OS EFEITOS MORTAIS DA METANFETAMINA

O olhar repugnante do cristal de metanfetamina exibido nos rostos cicatrizados e prematuramente envelhecidos dos usuários. (Crédito fotográfico: cortesia do Gabinete de Procuradoria Geral, Taswell County, Illinois)
O olhar repugnante do cristal de metanfetamina exibido nos rostos cicatrizados e prematuramente envelhecidos dos usuários.
(Crédito fotográfico: cortesia do Gabinete de Procuradoria Geral, Taswell County, Illinois)


O impacto dos efeitos a curto e longo prazo no indivíduo

Quando usados, a metanfetamina e o cristal criam uma sensação falsa de bem-estar e energia, assim, a pessoa tem a tendência de movimentar o corpo mais rápido e passar dos limites. Dessa forma, os usuários de drogas experimentam o “bode” que é o esgotamento físico e mental depois de os efeitos das drogas terem passado.

Como o uso contínuo da droga gera falta de apetite, os usuários podem sofrer de perda de peso extrema. Os efeitos negativos também podem incluir: distúrbios do sono, hiperatividade, náusea, mania de grandeza, aumento de agressividade e irritabilidade.

Outros efeitos podem incluir: insônia, confusão mental, alucinações, ansiedade e paranoia1. Em alguns casos, isso pode causar convulsões que podem levar à morte.

Danos a longo prazo

O uso de metanfetamina a longo prazo pode causar danos irreversíveis: Aumento do batimento cardíaco e da pressão sanguínea, danos nos vasos sanguíneos cerebrais que podem causar derrames ou batimentos cardíacos irregulares que podem causar, por sua vez, colapso cardiovascular2 ou morte.

Os usuários podem sofrer danos cerebrais, incluindo perda de memória e incapacidade para entender pensamentos abstratos. Quem consegue se recuperar, geralmente fica sujeito a memória fraca e mudanças de humor extremas.

Danos Causados por Metanfetamina

EFEITOS A CURTO PRAZO

  • Perda de apetite
  • Aumento do batimento cardíaco, da pressão sanguínea e da temperatura corporal
  • Dilatação das pupilas
  • Distúrbios do sono
  • Náusea
  • Comportamento bizarro, instável, às vezes violento
  • Alucinações, hiperexcitabilidade, irritabilidade
  • Pânico e psicose
  • Doses excessivas podem levar a convulsões e morte

EFEITOS A LONGO PRAZO

  • Danos irreversíveis nos vasos sanguíneos do coração e do cérebro, pressão alta, levando a ataques cardíacos, derrames e morte
  • Danos no fígado, rins e pulmões
  • Causa destruição dos tecidos do nariz se for cheirada
  • Causa problemas respiratórios se for fumada
  • Causa doenças infecciosas e abcessos se for injetada
  • Má nutrição, perda de peso
  • Cáries profundas
  • Desorientação, apatia, confusão mental, exaustão
  • Forte dependência psicológica
  • Psicose
  • Depressão
  • Danos ao cérebro similares ao mal de Alzheimer3, ataques e epilepsia
  1. 1. paranoia: suspeita, desconfiança ou medo de outras pessoas.
  2. 2. cardiovascular: relacionado à atividade do coração e vasos sanguíneos.
  3. 3. mal de Alzheimer: uma doença que afeta algumas pessoas idosas que vem acompanhada de perda de memória.