HEROÍNA



A heroína normalmente é injetada, cheirada ou fumada. Causa grande dependência química. A heroína entra no cérebro rapidamente, mas causa lentidão no raciocínio e no tempo de reação dos usuários, prejudicando suas capacidades para tomar decisões. Eles têm dificuldades para lembrar de coisas.

Há o risco de se pegar AIDS, hepatite (doença do fígado) e outras doenças causadas por agulhas infectadas se esta for injetada. Estes problemas de saúde podem ser transmitidos aos parceiros sexuais e recém-nascidos. A heroína é uma das três drogas mais frequentemente envolvidas em mortes por uso de drogas. Violência e crimes estão associados ao seu uso.

Efeitos a curto prazo:

Os usuários sofrem de confusão mental, náusea e vômitos. A sensação de dor pode ficar suprimida. Mulheres grávidas podem sofrer aborto espontâneo. Há lentidão das funções cardíacas (do coração) e a respiração diminui severamente e, algumas vezes, chega ao ponto da morte.

Efeitos a longo prazo:

As veias ficam lesionadas ou colapsam, ocorrem infecções bacterianas dos vasos sanguíneos e das válvulas cardíacas, abscessos e outras infecções do tecido mole, doenças hepáticas e renais. Podem ocorrer complicações nos pulmões. Compartilhar agulhas ou fluidos podem resultar em hepatite, AIDS e outras doenças virais transmissíveis pelo sangue.


NOMES POPULARES


HEROÍNA Bomba Cavalo H Smack Anita Garibaldi Junk Pó do inferno Cacau