EFEITOS DA COCAÍNA

Quais são os efeitos da cocaína a curto prazo?

A cocaína causa uma euforia intensa e rápida, seguida imediatamente pelo oposto — depressão intensa, pressão alta e fissura por mais droga. As pessoas que a usam não comem nem dormem adequadamente. Elas podem experimentar taquicardia, espasmos musculares e convulsões. A droga pode fazer com que as pessoas se sintam paranoicas1, furiosas, hostis e ansiosas — mesmo quando não estão no barato.

Independente do aumento da quantidade ou frequência do uso, a cocaína aumenta o risco de o usuário ter um ataque cardíaco, derrame cerebral, convulsões ou insuficiência respiratória, sendo que qualquer um destes pode resultar em morte súbita.

Quais são os efeitos da cocaína a longo prazo?

O termo “demônio da droga” foi criado muitos anos atrás para descrever os efeitos colaterais negativos do uso frequente da cocaína. Como a tolerância à droga aumenta, é necessário usar cada vez mais para conseguir o mesmo “barato”. O uso diário por longo tempo causa perda de sono e de apetite. Uma pessoa pode se tornar psicótica e experimentar alucinações.

Como a cocaína interfere na maneira como o cérebro processa os elementos químicos, uma pessoa precisa de cada vez mais da droga para se sentir “normal”. As pessoas que se tornam dependentes de cocaína (assim como na maioria das outras drogas) perdem o interesse pelas outras áreas da vida.

Reduzir a quantidade da droga causa uma depressão tão severa que a pessoa faz praticamente de tudo para conseguir a droga — até mesmo cometer assassinato.

E se não conseguir a cocaína, a depressão pode ficar tão intensa a ponto de levar o dependente químico a se matar.



Efeitos a curto prazo
  • Perda de apetite
  • Aumento do ritmo cardíaco, da pressão sanguínea e da temperatura corporal
  • Vasos sanguíneos contraídos
  • Ritmo respiratório acelerado
  • Pupilas dilatadas
  • Distúrbios do sono
  • Náusea
  • Hiperestimulação
  • Comportamento bizarro, errático e às vezes violento
  • Alucinações, hiperexcitabilidade, irritabilidade
  • Alucinações táteis que criam a ilusão de insetos rastejando por baixo da pele.
  • Euforia intensa
  • Ansiedade e paranoia
  • Depressão
  • Fissura pela droga
  • Pânico e psicose
  • Doses excessivas (mesmo que seja uma vez) podem conduzir a convulsões, ataques epilépticos e morte súbita
A cocaína causa danos ao coração, rins, cérebro e pulmões.
A cocaína causa danos ao coração, rins, cérebro e pulmões.
Efeitos a longo prazo
  • Danos permanentes nos vasos sanguíneos do coração e do cérebro 
  • Pressão alta, levando a ataques cardíacos, derrames cerebrais e à morte
  • Danos no fígado, rins e pulmões
  • Se for cheirada, ocorre a destruição dos tecidos nasais
  • Se for fumada, causa insuficiência respiratória
  • Causa doenças infecciosas e abcessos se for injetada
  • Má nutrição, perda de peso
  • Cáries profundas
  • Alucinações auditivas e táteis
  • Disfunções sexuais, danos ao sistema reprodutivo e infertilidade (tanto para o homem como para a mulher)
  • Desorientação, apatia, exaustão e confusão
  • Irritabilidade e transtornos do humor
  • Aumento do comportamento de risco
  • Delírio ou psicose
  • Depressão severa
  • Tolerância e dependência (mesmo depois de ter sido usado só uma vez)

“Não toque na cocaína. Passei dois anos na cadeia por causa desta droga. E quando saí, a vida foi tão difícil que comecei a usar a droga outra vez. Conheço 10 meninas que viraram prostitutas por causa da cocaína. É muito mais extrema e degradante do que pensamos. Na hora não nos damos conta de até que ponto ela nos destrói.” — Shawne

  1. 1. paranoica: pessoa que suspeita, tem desconfiança ou medo de outras pessoas.